Veias reticulares: prevenção, causas e os principais tratamentos

veias reticulares

As veias reticulares ou microvarizes, são pequenas veias dilatadas que aparecem na superfície da pele, geralmente nas pernas. 

Costumam ser assintomáticos, trazendo desconforto apenas estético por serem ramificações roxas ou avermelhadas.

Porém, se surgir outros sintomas além dos visuais, pode ser sinal de outros problemas vasculares que precisam da atenção de um médico.

Confira neste artigo quais as causas, sintomas e toda a variedade de tratamento para as veias reticulares.

O que são veias reticulares? 

Veias reticulares, microvarizes ou vasinhos como são podem ser conhecidas popularmente, são pequenas veias aparentes sob a pele da perna.

As válvulas são estruturas que impedem que o sangue volte para trás nas veias, facilitando o seu retorno ao coração, e quando há algum dano, podem favorecer a formação das microvarizes.

Segundo especialistas, essas varizes são consideradas de grau 1, sendo leves e normalmente não causam desconforto por serem bem superficiais.

Porém, podem estar associadas a outros problemas vasculares, sendo importantíssimo um acompanhamento médico  periódico.

Qual é a diferença entre veias reticulares, varizes, telangiectasias e varicosas? 

Essas são 4 condições semelhantes decorrentes de problemas no sistema vascular que podem ser genéticos ou ambientais.

Para diferenciá-las é preciso entender a característica de cada uma:

Varizes: 

São veias dilatadas e tortuosas que aparecem nas pernas, principalmente nas panturrilhas e coxas. 

São mais volumosas e visíveis do que as veias reticulares, podendo passar dos 4 milímetros de diâmetro a depender do nível de dilatação.

Elas têm uma cor azulada ou esverdeada e são classificadas em graus de 2 a 6, sendo as mais graves as que causam úlceras na pele.

Veias reticulares (microvarizes):

Pode ser considerada um estágio inicial das varizes, pois a dilatação ainda é muito pequena, em torno de 1 milímetro de diâmetro.

Surge por causas genéticas e/ou pelo envelhecimento natural. Quanto antes iniciar os tratamentos, menos invasivos e mais eficazes serão os procedimentos.

Varicosas: 

Varicosa é um tipo de veia bem fina e superficial que pode aparecer no rosto, principalmente no nariz e nas bochechas.

São bem fininhas, em torno de 1 milímetro e não tem efeitos sintomáticos sendo apenas um incômodo estético.

Telangiectasias: 

São veias menores que as micro varizes e varicosas, com até 0,5 milímetros de diâmetro que aparecem no rosto, pescoço ou peito.

Tem causas genéticas na maioria dos casos, mas também pode aparecer após alterações hormonais, situação de estresse entre outros.

Veias reticulares: prevenção, causas e os principais tratamentos

Sintomas de veias reticulares 

As veias reticulares podem não causar nenhum sintoma além da aparência indesejada na pele. No entanto, algumas pessoas podem sentir:

  • Dor ou ardor nas pernas;
  • Sensação de peso ou cansaço nas pernas;
  • Coceira ou irritação na pele;
  • Inchaço nos tornozelos ou pés.

Geralmente esses sintomas tendem a ser mais agudos no fim do dia, em especial para quem trabalha muito tempo na mesma posição, seja em pé ou sentado.

Quais são os perigos das veias reticulares? 

A princípio, as microvarizes não apresentam riscos à saúde, porém, como tem causas principalmente genéticas, é importante um acompanhamento médico.

Alguns indícios podem ser um alerta de um problema vascular maior como:

  • Aumento do tamanho ou da quantidade das veias reticulares;
  • Surgimento de varizes maiores ou mais profundas;
  • Alteração da cor ou da textura da pele;
  • Sangramento ou infecção das veias.

Formação de coágulos nas veias (trombose) 

Quando não tratadas, as veias reticulares podem se tornar varizes, o que aumenta o risco de coagulação do sangue.

Esses coágulos podem se desprender das paredes vasculares até atingir os pulmões causando a trombose.

Se você notar algum desses sinais, procure um médico especialista em angiologia ou cirurgia vascular para fazer um diagnóstico adequado e indicar o tratamento adequado.

Como tratar as veias reticulares? 

O tratamento das veias reticulares depende da sua gravidade, dos seus sintomas e das suas expectativas. 

Existem diversas opções de tratamento, que podem ser divididas em:

Tratamentos conservadores 

São medidas que visam aliviar os sintomas, prevenir o agravamento das veias e melhorar a qualidade de vida, sem intervenções invasivas. 

Alguns exemplos são: 

  • usar meias de compressão;
  • elevar as pernas;
  • fazer exercícios físicos,;
  • evitar o sobrepeso;
  •  evitar o tabagismo; 
  • evitar roupas apertadas ou saltos altos;
  • evitar exposição ao sol ou calor excessivo.

Esse tipo de tratamento tem como função principal aliviar os sintomas e impedir o agravamento da condição, porém não resolvem o problema de vez.

Veias reticulares: prevenção, causas e os principais tratamentos

Tratamentos estéticos: 

Essa opção é para quem vê o aspecto visual das microvarizes como algo a ser melhorado.

Para isso, há tratamentos levemente invasivos, com incisões de químicos que matam as veias obstruídas e fazem com que sumam.

A escleroterapia, laser e microcirurgia são alguns exemplos desse tipo de tratamento estético.

Eles têm uma alta taxa de sucesso e baixa taxa de complicações, mas podem exigir mais de uma sessão para obter o resultado desejado.

Tratamentos cirúrgicos: 

Em último caso, quando os tratamentos anteriores não surtirem o efeito esperado, a intervenção cirúrgica é a solução.

É o tipo de tratamento efetivo, porém com muitos riscos associados, afinal, é uma cirurgia que pode demandar anestesia geral.

A recomendação é sempre seguir o que diz o cirurgião vascular. Além disso, é importante iniciar os tratamentos logo no início dos sintomas para evitar a necessidade da cirurgia.

No fim das contas, o melhor tratamento para cada caso deve ser definido em conjunto com o médico, levando em conta os benefícios e os riscos de cada opção.

Perguntas frequentes sobre veias reticulares 

Confira a seguir as respostas para as principais dúvidas relacionadas as microvarizes:

Como tratar varizes reticulares? 

As varizes reticulares são as mesmas que as veias reticulares, apenas com um nome diferente. 

Portanto, os tratamentos são os mesmos, como meias de compressão, escleroterapia e intervenção cirúrgica (para casos graves).

O que significa presença de veias reticulares e telangiectasias? 

A presença de veias reticulares e telangiectasias significa que há um comprometimento das veias superficiais da pele, que se tornam dilatadas e visíveis. 

Isso pode ser causado por fatores genéticos, hormonais, circulatórios ou inflamatórios. 

Não costumam representar perigo, porém é indicado acompanhamento médico para entender as possibilidades de evoluir para os demais problemas vasculares.

Quais são os graus de varizes? 

Os graus de varizes são uma forma de classificar a gravidade da insuficiência venosa crônica (IVC), baseada no tamanho e na localização das veias afetadas. 

A divisão dos graus é a seguinte:

  • Grau 0: ausência de varizes visíveis;
  • Grau 1: presença de veias reticulares ou telangiectasias;
  • Grau 2: presença de varizes maiores que 3 milímetros;
  • Grau 3: presença de edema (inchaço) nas pernas;
  • Grau 4: presença de alterações na pele (pigmentação, eczema, dermatite);
  • Grau 5: presença de úlcera cicatrizada na pele;
  • Grau 6: presença de úlcera aberta na pele;

Conclusão

As veias reticulares são microvarizes superficiais que não representam perigo, porém podem ser um indício de insuficiência venosa.

Vimos como diferenciá-las de outros quadros varicosos e entendemos as principais causas por trás de cada um deles.

Dentre os tratamentos, abordamos desde os mais simples até os mais invasivos.

Além desses, recomendamos também a linha Varicell, que tem produtos como o creme que age diretamente no alívio dos sintomas causados pelas varizes, bem como as cápsulas para melhoria do fluxo sanguíneo.

Temos produtos com ação anti-inflamatória para promover alívio para os casos de sintomas mais incômodos, sendo um dos tratamentos mais eficientes e menos invasivos.

Conheça todas as opções da linha Varicell, consulte seu médico para verificar contra indicações e alivie os sintomas das veias reticulares e varizes.

TAGS:

COMPARTILHE:

Conheça a Linha Varicell®

Siga Varicell®

Você também vai gostar